Dicas da CEO da America Expert, Simone Oliveira

1240641_427302597379577_2092005313_n

A ideia de expandir os negócios ou até mesmo começar um empreendimento do zero nos Estados Unidos pode ser uma excelente opção, desde que seja auxiliado por uma empresa especializada, que conheça toda a parte de burocracia, legislação, adequação do produto ao mercado americano, entre outros.

Para mostrar para o empreendedor que é possível ter sucesso desenvolvendo uma gestão ativa e com resultados acima da média, estão, abaixo, algumas dicas de Simone Oliveira, CEO da America Expert, consultoria especializada em auxiliar empresários brasileiros nos Estados Unidos.

Nos Estados Unidos não há parcelamentos. Comprou, pagou. A mesma prática de mercado que é usada para o consumidor final se aplica ao B2B.

Um hábito muito comum no Brasil, mas que não exite no mercado americano é o de “pechinchar”. E a situação fica mais constrangedora quando se pede o desconto na primeira negociação.

Padrões de tamanho e peso nos estados Unidos são diferentes do usado no Brasil. Além da conversão em si, também há a questão mercadológica. Não adianta querer vender um shampoo de 200 ml para um mercado que só compra produtos em embalagens extragrandes.

O modo de preencher o cheque nos Estados Unidos é bem diferente do Brasil. A data no modelo americano fica no lugar onde para os brasileiros seria o valor. Em seguida vem para quem será direcionado e, logo abaixo o valor por extenso e numérico.

Para mais informações, siga a página da America Expert no Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *